Diálogo por cartas

22/07/2022 08:45 - por Mildo Fenner



“Um    dos     principais    obstáculos   à  paz é a incapacidade de ouvir a história do outro lado.”É o que o autor Yossi Klein Halevi constata em seu livro “Cartas ao meu vizinho palestino” (Editora Contexto,  224 páginas,  R$ 45,00). Na obra,  o escritor se vale  de uma série de cartas  como uma tentativa  de estabelecer um diálogo além do muro que separa israelenses e palestinos, empenhando-se para desfazer  os nós ideológicos  e emocionais que definem o conflito na região por quase um século.

“Este livro    é    uma   tentativa    de   explicar a história judaica e  a importância de Israel  na identidade judaica  para os palestinos que são  meus vizinhos,” escreve Halevi ainda na introdução. “É um convite à conversa, uma conversa em que ambos os lados  discordam das premissas mais básicas.  Então eu escrevo a você, vizinho palestino que ainda não conheço,  na esperança de que possamos  empreender  tal jornada de ouvir um ao outro,” acrescenta ele. 

Fazendo    uso      da    história e  da experiência  pessoal,  o autor desvenda os complexos filamentos  de fé, orgulho, raiva e angústia que sente como um judeu  vivendo em  Israel. Em um esforço para partilhar  os dois lados dessa luta, a obra inclui um  extenso epílogo  de cartas enviadas em resposta a Halevi por palestinos. Algumas irritadas,  outras empáticas,  embora todas respeitosas,  tais cartas abrem a possibilidade de diálogo entre israelenses e palestinos,  expondo a emoção   de ambos os lados e mostrando que a paz  pode ser possível  se um estiver disposto a ouvir o outro. 

O     livro    foi      considerado    “uma       lição  fundamental para quem torce pela paz,” segundo resenha publicada  na Folha de São Paulo.  Também foi classificada pelo “The Atlantic” como “uma das melhores obras introdutórias  ao conflito entre Israel e os palestinos.”

Yossi     Klein     Halevi   é escritor  nascido nos Estados Unidos e vive em Jerusalém  desde 1982. É casado com Sarah e  tem três filhos. 

Trecho:
“Minha    esperança   é que você –alguém do seu lado do muro-  leia isso e  responda, que você  não seja mais uma presença anônima para mim, mas uma identidade, uma voz.  Mesmo se você responder com raiva. Até agora tudo o que foi tentado entre nós falhou completamente e  trouxe mortes e  destruição para ambos os lados. Vamos começar a conversar e  ver o que acontece. E assim, vizinho, aqui estou. Convido você para o meu lar espiritual, na esperança de que um dia sejamos  capazes de acolher  uns aos outros em nossas casas físicas.”
(página 72)
        
INVASÃO FRANCESA    
Segundo levantamento das distribuidoras e editoras, os mangás estão literalmente invadindo as livrarias francesas. As vendas de exemplares físicos deste gênero no primeiro semestre deste ano foram 168 por cento maiores em relação ao mesmo período de 2019. Em números físicos, foram 23 milhões de exemplares vendidos entre janeiro e junho. E os números estão acelerando. 

HISTÓRIA DA RÚSSIA  
De autoria    de   Eliana Alves Cruz, “Solitária” (Companhia das Letras, 166 páginas, R$ 54,90) apresenta a  história de duas mulheres negras, Mabel e Eunice, mãe e filha, que moram no trabalho em um condomínio de luxo em uma grande cidade brasileira. Eunice torna-se testemunha-chave de um crime chocante ocorrido na casa dos patrões. A partir daí, a  autora constrói um relato que envolve o trabalho doméstico no país e o relaciona  a  questões contemporâneas. 

Leituras:
“A estupidez coloca-se na primeira  fila para ser vista: a inteligência coloca-se na retaguarda para ver.”
(Bertrand Russel (1872-1970), ensaísta e crítico social,  foi o mais influente filósofo  britânico do século XX, conhecido  também por seu trabalho de lógica matemática  e filosofia analítica). 

Destaques:
O PLANETA VERMELHO

\
Autor:
Márcio  Mór Giongo       

Nascido em Cachoeira do Sul, no dia 30 de maio de 1970, integrante da Academia Cachoeirense de Letras, Márcio Mór Giongo  iniciou seus escritos  sobre seu time do coração em 2006,  recebendo prêmio literário de menção honrosa, no primeiro concurso  promovido   pela Fundação de Educação  e  Cultura  do  Sport  Clube Internacional. Advogado atuante  desde 1998, residente em Porto Alegre, é também ex-conselheiro   da OAB-RS,  com publicações e participações em diversas  coletâneas e antologias.  
Editora Alternativa. 103 páginas.   
                                                          
UM NAZISTA EM COPACABANA
 

\
Autor:  Ubiratan Muarrek        

Percorrendo o drama familiar de  duas gerações e  a história recente  do país,  o livro reconstrói  greves e turbulências do final da ditadura militar  e os conflitos sociais e políticos do Brasil atual. A história é de Otto Funk, um ex-combatente de guerra que, a  caminho da Argentina, muda de ideia e  decide  desembarcar no Brasil. O autor  nasceu em Tupã, São Paulo,  e é formado em Direito  pela Universidade de São Paulo.  Já lançou “Corrida do membro,” em 2007. 
Editora Rocco. 351 páginas. R$ 38,90.             

(As obras apontadas  no Blog dos Livros  podem ser encontradas   junto à Revistaria e Livraria Nascente,  na Rua Saldanha Marinho,   1423, Cachoeira   do Sul

\

19/08/2022 09:10

Super-heróis diferentes

12/08/2022 08:50

Relações com afeto

05/08/2022 09:10

Reinventando regras

29/07/2022 08:55

Decisões no mundo de hoje

15/07/2022 08:15

Reconhecendo fenômenos

08/07/2022 08:45

Um clássico atualizado

01/07/2022 09:00

Uma mulher excepcional

24/06/2022 08:50

Cuidado materno

17/06/2022 09:00

Um clássico radical

10/06/2022 08:50

Deixando coisas para trás

03/06/2022 08:55

Afeto de mãe

27/05/2022 08:47

Uma fábula inspiradora