UMA VIDA EXTRAORDINÁRIA

Baseada   na    história real da violinista austríaca judia, Alma Rosé,  respeitada até mesmo  pelos guardas da SS e comandantes nazistas, “A violinista de Auschwitz” (Editora Principis,  349 páginas,  R$ 34,90), de autoria de Ellie Midwood, é um livro que retrata a vida de uma das heroínas  mais destemidas, inspiradoras  e corajosas da história.

A    obra    revela    que,    com   sua   bravura e perspicácia, Alma salvou inúmeras vidas, trazendo esperança  para aqueles que haviam esquecido de seu significado. Há diferentes relatos sobre o destino dela e, não importando qual seja o verdadeiro, a vida desta mulher é extraordinária.

A história acontece no campo de  concentração de Auschwitz, em 1943. Alma José, prisioneira de número  50.381,  está confinada  em um superlotado setor feminino, onde vê pessoas desaparecem todos os dias. Esta trágica realidade não poderia estar mais longe da vida anterior da famosa violinista, que costumava deixar o público extasiado com sua música. 

Ela chegou a Auschwitz em julho daquele ano e foi direcionada para o infame Bloco Experimental,  onde um médico da SS conduzia experimentos de esterilização. Alma conseguiu um violino e promoveu “noites culturais” no bloco,  que se tornaram um sucesso tão grande que foi tirada da lista do médico, salvando-a de um destino terrível. 

Há    controvérsias   em    torno  da  sua morte. Historiadores relatam  que cometeu suicídio poucas semanas depois da liquidação do campo, alguns alegam que contraiu um vírus ou alguma outra enfermidade  que a matou quase instantaneamente, enquanto outros especulam que foi envenenada  por ciúme. No livro, foi mantida a  versão de suicídio.

A obra virou filme e é um conto     devastadoramente comovente, mas esperançoso,  que demonstra que, mesmo nos dias mais sombrios,  o amor pode prevalecer e  dar algo pelo qual viver. 

Ellie   Midwood é    autora   de ficção histórica premiada  e  best-seller do “USA Today”.  Seu interesse pela história da Segunda Guerra Mundial surgiu por causa do seu avô, sargento do 2º. Exército Blindado de Guardas da  Primeira Frente Bielorrussa.  Norte-americana e bacharel em linguística, publicou seu primeiro romance histórico em 2016 e rapidamente  tornou-se  uma das autoras mais celebradas da atualidade.  

Trecho:
“No final de novembro, os dias começaram a    se tornar cada vez mais curtos. O sol indiferente brilhava nas cabeças curvadas dos internos por apenas poucas horas cada dia, isto quando se dignava a  aparecer.  Depois do almoço, enquanto as meninas dormiam, Alma conseguia avistar as figuras fantasmagóricas dos prisioneiros  de sua pequena janela.  Descalços,  eles se arrastavam de volta  para os alojamentos segurando seus tamancos rústicos de madeira nas mãos, calçados inúteis no inverno,  que só faziam alguns escorregar  e quebrar a formação. Oficialmente, os espancamentos estavam proibidos pela nova administração, mas era difícil mudar velhos hábitos.”
(página 197)
    
REFUGIADOS  

Escrita pelo jornalista e  escritor Raul Marques e com ilustrações de Bruna Assis Brasil,  “O caminho da  escola” (Editora Aletria, 82 páginas, R$ 50,00) é uma obra infanto-juvenil que trata da questão da vulnerabilidade dos refugiados. A história é de Sara, que junto com a  família foge da guerra e  segue obstinada  pelo sonho de ir à escola. 

BRUXA  
Em “Uma bruxa no tempo” (Editora Trama, 416 páginas, R$ 59,90), a  escritora Constance Sayer conta a história de Helen, que viveu várias vidas e nada sabe a respeito até que conhece um homem que afirma tê-la acompanhado por séculos e  se diz ligado a ela  para sempre. Helen começa a  ter sonhos, que lhe trazem de volta a memória de tempos passados, quando descobre  que está presa a uma maldição em razão de um amor trágico. 

Leituras:
“O mal nunca venceu o bem, senão usurpando a  este   o necessário para iludir, o arredar, o adormecer, o fraudar, o substituir, o vencer. Se a injustiça, a mentira, o egoísmo, a cobiça, a rapacidade, a grosseria d’alma, a  baixeza moral, a inveja, o rancor, a vingança, a traição, aparecessem nus e  desnudos aos olhos do indivíduo, aos olhos do povo, aos olhos da sociedade, aos olhos do mundo, ninguém preferiria o mal ao bem, e o bem não se veria jamais desterrado pelo mal.”
(Rui Barbosa, em conferência na Associação Comercial do Rio de Janeiro, em 8 de março de 1919.) 

Destaques:
O  VERDADEIRO PODER

\
Autor:
Cláudia Taulois

O livro aborda os questionamentos  provenientes de uma  linda e conturbada  história de amor,  que para  ser vivida   precisa de uma enorme carga de altruísmo, dedicação e renúncia. Cíntia é a primeira mulher a ocupar a presidência do Brasil,  após uma campanha  que promete acabar  com as favelas, erradicar com os traficantes  e legalizar as drogas. Já na presidência, o destino se interpõe, fazendo com que  descubra  que seu único e  verdadeiro amor do passado é, na verdade, a pessoa que ela vem tentando combater ferozmente.
Editora  Novo Século. 468  páginas.  R$ 19,90.
                                                           
EXPURGO

\
Autora:
Sofi Oksanen

Ao mesmo tempo trágico  e otimista, o livro é uma história  sobre a  dura batalha  pela resistência individual e coletiva.  Por meio das vidas cruzadas  de Aliide e Zara, a  autora repassa a trajetória  de uma região sucessivamente  subjugada e  violentada.  Sofi Oksanen  é uma das mais importantes  revelações da literatura  mundial,  constituindo-se em um fenômeno de vendas  nos países escandinavos.
Editora Record.  346  páginas. R$ 15,00.          

(As obras apontadas  no Blog dos Livros  podem ser encontradas   junto à Livraria Coralina, na Rua 7  de Setembro, 578,  Cachoeira do Sul)

10/09/21 às 08h40 Blog dos Livros

PARA MULHERES

03/09/21 às 09h00 Blog dos Livros

DILEMAS DE UMA FAMÍLIA

20/08/21 às 09h00 Blog dos Livros

ILUMINAÇÃO ESPIRITUAL

13/08/21 às 09h40 Blog dos Livros

O MITO DA TELEVISÃO