ESTADO DE CALAMIDADE

Cidade em emergência por causa da dengue

03/04/2024 00:04 - por José Ricardo Gaspar do Nascimento

Zika e febre chikungunya também assustam

A prefeita municipal Angela Schuh decretou ontem situação de emergência e estado de calamidade pública em razão da infestação do mosquito da dengue e o crescimento do número de casos. O plano de contingência inclui zika e febre chikungunya. Desde que a dengue avançou no estado, a Secretaria Municipal de Saúde remobilizou os mutirões nos bairros e acelerou o engajamento das escolas nas medidas preventivas contra a proliferação do mosquito transmissor.

A reação do Município será coordenada pela Superintendência Municipal de Defesa Civil, segundo o decreto que autorizou a convocação de voluntários para reforçar as ações de resposta nos próximos 180 dias. Até a Semana Santa, apenas 31 dos 497 municípios gaúchos não eram considerados infestados pelo mosquito causador da dengue, que já tinha vitimado 40 pessoas no RS em 2024. Cachoeira do Sul até então, estava com zero mortes.

ÚLTIMO BOLETIM
Pelo penúltimo boletim do setor de Vigilância Epidemiológica do Departamento de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal da Saúde, Cachoeira do Sul somava 72 diagnósticos da doença ao longo deste ano na cidade, nenhum caso com consequências graves. Ontem, na atualização do boletim, já eram 99 casos confirmados e mais cinco com sinal de alarme, totalizando 104.

BOLETIM DA DENGUE
104 casos confirmados de dengue em 93 dias de 2024
121 casos descartados em testes de dengue em 2024
Zero óbitos por dengue em 2024
7 casos descartados para febre chikungunya

GUIA JP
Como denunciar criatórios do mosquito da dengue em Cachoeira

SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE
- 9-9693-6298 (ligações e Whats)
- 9-9798-0157 (apenas Whats)

SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
- 3724-6117

SECRETARIA MUNICIPAL DE MEIO AMBIENTE
- E-mail fiscalizacao@cachoeiradosul.rs.gov.br

O QUE FAZER
Dengue exige prevenção

A DOENÇA
A dengue é causada por vírus e caracterizada principalmente por febre alta de início rápido. Costuma apresentar mal-estar provocado pelos sintomas que normalmente duram até sete dias.

A TRANSMISSÃO
A principal forma de transmissão é pela picada da fêmea infectada do mosquito Aedes aegypti, principalmente no final da tarde. Os sanitaristas recomendam uso de repelente e combate a água parada, forma de proliferação do mosquito.

A AJUDA
Em caso de sintomas, a população deve procurar um serviço de saúde, ingerir muita água e evitar uso de medicamentos por conta própria. 

Faça seu login para comentar!
17/04/2024 00:00

Mortes

17/04/2024 00:00

A 40 DIAS

Fenarroz na reta final de preparação

Expositores mantidos em segredo

17/04/2024 00:00

UMA SEMANA

211 casos de dengue em Cachoeira

Boletim registra 67 novos infectados

16/04/2024 16:11

FALECIMENTOS

Obituário

16/04/2024 15:49

Tempos de caserna

Reservistas do 3º BE confraternizaram

Turma de 1992 da CSS teve encontro

16/04/2024 10:58

CADASTRO

Secretaria da Cultura abre cadastro para agentes culturais

Todas as pessoas que produzem cultura devem participar desse cadastro

16/04/2024 00:04

FÉ NA ESCRAVA

Josefa, a santa cachoeirense

Devotos fazem pedidos e usam placas, velas e flores para agradecer

16/04/2024 00:00

Mortes

16/04/2024 00:00

REUNIÃO NA SAÚDE

Prevenção à dengue convoca moradores

16/04/2024 00:00

CURSO DE MEDICINA

Desapropriação da Liga aguarda Angela

15/04/2024 15:45

FALECIMENTOS

Obituário

15/04/2024 14:12

Atividade

Roda de conversa discute autismo na Casa de Cultura nesta terça

Encontro terá palestra com cabeleireiro dos autistas de Caxias do Sul