AMIGA DOS BICHOS

Voluntária na Gestão Animal

01/12/2022 00:02 - por Patrícia Loss

Ativista Christianne Feldmann ajudará a Secretaria Municipal de Meio Ambiente

Na condição de voluntária, a dentista Christianne Feldmann assumiu na tarde de ontem a função de levar as demandas das entidades de proteção animal junto ao Executivo cachoeirense. Representando a sociedade civil no trabalho de interlocutora entre as associações e a Prefeitura, ela substitui a ex-secretária municipal de Desporto, Vanessa Simon, que, antes de ser titular da pasta, também desempenhou a função de forma gratuita.

Christianne é uma das defensoras da causa animal de Cachoeira do Sul e não dará expediente na Prefeitura. Seu canal de comunicação será direto com o secretário municipal de Meio Ambiente, Geraldo Fogliarini. Ativista da causa animal, Christianne levará o seu conhecimento e sua visão sobre o assunto para auxiliar a administração municipal. Ela também será uma das integrantes do Conselho Municipal de Proteção e Bem-Estar Animal (Comupa), que ainda está em fase de implantação.

A voluntária ressaltou em seu discurso que sozinha não conseguirá fazer nada e que é preciso fortalecer a rede de proteção animal do Município. “A causa é animal é uma luta inglória em Cachoeira. Precisamos que todos disseminem amor e conhecimento sobre os animais”, avaliou. Ela prometeu buscar recursos públicos e privados e sugeriu que a Prefeitura crie uma forma mais prática de denúncias formais de maus-tratos a animais, que, atualmente, só podem ser feitas presencialmente, no protocolo geral do Município. 

DIVULGAÇÃO
Ela anunciou ainda que fotografará todos os animais do Centro Municipal de Proteção Animal (Cempra) para divulgar as imagens e buscar novos lares para eles. “O Cempra tem de ser um centro de passagem, não um depósito de animais”, frisou. Localizado no distrito de Três Vendas, o centro abriga hoje em torno de 350 bichos e tem como coordenador o veterinário Pedro Schlabitz.

 

Ambulatório veterinário aguarda licitação

Anunciado há pouco mais de um ano, o Ambulatório Veterinário Municipal aguarda abertura de licitação para as obras de adaptação do espaço em que o consultório com sala de cirurgia será montado, junto aos canis do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS). O projeto das obras, elaborado pelo engenheiro civil Régis Devilla, está orçado em R$ 104.780,89. O edital abrindo a concorrência pública está previsto para ser publicado ainda em 2022. A licitação incluirá a reforma dos 19 canis do DVS e melhorias em banheiro, o que soma uma área de 225 metros quadrados.

A meta do secretário municipal de Meio Ambiente, Geraldo Fogliarini, é de inaugurar o ambulatório ao longo de 2023 e, em seguida, dar andamento à criação de um hospital veterinário. Para que o ambulatório torne-se um hospital, ele formalizará a intenção e pedirá consultoria ao Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul (CRMV/RS).

SÓ PARA ABRIGADOS
Os atendimentos no ambulatório e no hospital veterinário serão exclusivos para bichos abrigados no Centro Municipal de Proteção Animal (Cempra). Atualmente, quando um animal do Cempra precisa de procedimento cirúrgico, as operações ocorrem na clínica veterinária de Edson Salomão, que é habilitada a prestar serviços para a Prefeitura.

 

Castramóvel continua parado

Inaugurado com solenidade há quase cinco meses, o castramóvel ainda não mostrou a que veio. O trailer equipado com sala de cirurgia para castração de cães e gatos está estacionado no pátio do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS). Além das duas castrações feitas no dia da cerimônia, para mostrar ao público como funciona o consultório veterinário móvel e exclusivo para a esterilização de animais, o castramóvel executou, até agora, cerca de outras 50 cirurgias em cães do Centro Municipal de Proteção Animal (Cempra) e de famílias de baixa renda moradoras do Bairro Cristo Rei. 

A média prevista era de 60 castrações por mês no trailer, mas o trabalho acabou sendo interrompido por falta de material e continuará parado até que os insumos, já adquiridos via licitação, sejam entregues para a Prefeitura. O secretário municipal de Meio Ambiente, Geraldo Fogliarini, também encarregado pelo castramóvel - um investimento de R$ 179 mil -, espera receber o material ainda em 2022. A compra inclui um lote de mil microchipes que serão implantados nos animais durante a castração. 

ABANDONO
O microchipe traz informações sobre o bicho e seu dono, como nome, endereço e telefone. Trata-se de uma ferramenta para evitar o abandono do animal, que, depois de chipado, ao eventualmente ser encontrado na rua, tem seu proprietário identificado e responsabilizado criminalmente pelo abandono. 

Faça seu login para comentar!
28/01/2023 00:05

GOVERNO JOSÉ OTÁVIO

Smed vai analisar reprovação

Prefeitura ainda não divulga número de alunos reprovados

26/01/2023 09:06

CONTEÚDO DO JP IMPRESSO

José Otávio precisará de transfusão de sangue

Medida servirá para que ele tenha condições de passar pelo procedimento cirúrgico

26/01/2023 00:06

CIRURGIA DO PREFEITO

José Otávio precisará de sangue

Medida servirá para que ele tenha condições de passar pelo procedimento cirúrgico

25/01/2023 00:04

MÉDICO NÃO AUTORIZOU

Prefeito perde cirurgia de novo

Exames pré-operatórios não atingiram os níveis exigidos

24/01/2023 15:43

Prefeitura

Exames pré-operatórios não satisfazem e cirurgia do prefeito é adiada

Mesmo assim, Angela Schuh seguirá como prefeita em exercício

24/01/2023 00:03

TROCA NO PAÇO

Prefeita Angela

Prefeito vai para a cirurgia e vice assume

23/01/2023 00:03

GOVERNO NOVO

Missão pela UFSM fica para fevereiro

Promessa de Lula de tocar obras inacabadas entusiasma campus de Cachoeira pela segunda fase

21/01/2023 00:03

DRAMA NAS ESCOLAS

Autistas desafiam a Prefeitura

Monitores serão nomeados segunda-feira, mas não vão dar conta

20/01/2023 15:50

Concurso público

Prefeitura anuncia nomeação de 45 monitores escolares

Portaria de nomeação deve estar no Diário Oficial na segunda-feira

20/01/2023 00:06

GOVERNO NOVO

UFSM respira novos ares

Lula reúne os reitores e promete novo tempo para as universidades