Acusada de tramar a morte do professor Érico é presa pela PRF

Condenada a 20 anos de prisão por ser considerada a mandante da execução do seu ex-marido, o professor Érico da Luz Ribeiro, Juliana Colbeich da Silva, 43 anos, foi presa nesta quarta-feira pela Polícia Rodoviária Federal quando estava em um ônibus interurbano em Sarandi.

Após ser detida, ela manteve contato por telefone com a Polícia Civil de Cachoeira do Sul para comunicar a prisão. Juliana havia se comprometido em se apresentar nesta quinta-feira à Polícia para ser recolhida ao Presídio Estadual de Cachoeira.

Nesta segunda-feira, a Polícia prendeu mãe de Juliana, a  cabeleireira Ana Lira Colbeich da Silva, 68 anos, também condenada a cumprir a pena de 20 anos de reclusão pelo assassinato do professor Érico, ocorrido em fevereiro de 2002. Elas foram condenadas pouco mais de oito anos após o crime, em júri popular que durou três dias no Fórum de Cachoeira.

Mais Notícias