Os labirintos do poder

13/05/22 às 09h40 - por Mildo Fenner



Formado   em    Direito,  professor aposentado, o gaúcho Flávio Tavares  dedicou-se em sua vida ao jornalismo e,  nesta profissão, fez crônica política em diversos  jornais, lançando-se na literatura  em 1999,  com “Memórias do Esquecimento”,  qualificado de magistral  pelo escritor  e prêmio Nobel José Saramago e pelo argentino  Ernesto Sábato. 

É de Flávio Tavares a obra “O dia em que Getúlio matou Allende” (Editora  L&PM,  320 páginas,  R$ 48,00), em que  narra o que viu nas profundezas do poder, dos anos 1950  até o golpe da ditadura militar de 1964.   Aparecem figuras históricas como  Getúlio Vargas, Lott, Juscelino, Jânio Quadros e João Goulart, em meio a paixões,  atos de governo, amores, manobras e traições. Relatos jornalísticos conduzem aos subterrâneos  do golpe militar de 1964 e  desembocam  na maior tragédia política do Brasil moderno – o suicídio  do presidente Vargas em 1954.

O livro recebeu em 2004 o Prêmio Jabuti  e o prêmio APCA de Melhor Livro, da Associação  Paulista de Críticos de Arte, e foi apontado  pelo jornal O Globo entre as dez grandes  obras literárias do ano. 

Flávio Tavares  participou da resistência à ditadura no Brasil.  Preso e banido do país, exilou-se no México, Argentina e Portugal  nos anos 1970.   Recebeu diversos prêmios no jornalismo e  escreveu ainda, entre outros,   “O golpe derrotado,” “Meus 13 dias com Che Guevara,” e “1964: O golpe,”  em que desvenda a intervenção dos Estados Unidos no Brasil. Escreveu também o roteiro do documentário “O dia que durou 21 anos,” dirigido por seu filho, Camilo Tavares.

Foi  um dos presos políticos trocados pelo embaixador norte-americano Charles Burke Elbrick,   na época da ditadura militar.  Na juventude, foi aluno de colégio marista e ligado à Ação Católica.  Aos 20 anos, foi eleito presidente da União Estadual de Estudantes do Rio Grande do Sul.

Um dos fundadores da Universidade de Brasília, ligado ao então governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, foi expulso do país, durante os anos 1970. Trabalhou no jornal mexicano Excelsior e,  depois,  foi morar em Lisboa, já que fora proibido de entrar no Brasil. Atualmente vive e  trabalha em Búzios e mantém uma coluna dominical no jornal Zero Hora. 

Trecho:
“No    mesmo    dia    em que Jango Goulart assumiu a Presidência da República, a  7  de setembro de 1961, os conspiradores  militares começam a organizar-se  e  a  tramar o golpe de Estado.  A conspiração, no entanto,  só se expandiu  e penetrou nos setores civis da direita, assumindo cara adulta, a partir dos resultados  do plebiscito  de 6  de janeiro de 1963: quase nove milhões e meio de votos a favor do presidencialismo, e apenas  dois milhões contra.  Mais do que a rejeição do parlamentarismo, era um tonitruante  voto de confiança a Jango.”
(página 236)
        
SOBRENATURAL CHINÊS    

Clássico da literatura chinesa, “Contos de fantasia chineses” (Editora Moinhos,  400 páginas, R$ 85,00),  de Pu Songling,  apresenta uma temática ligada ao sobrenatural,  com histórias folclóricas daquele país, envolvendo fantasmas, magia, possessões e bizarrices de antigas narrativas.  O livro está recebendo sua primeira edição no Brasil. 

HISTÓRIAS DE AMOR   
Em     sua     obra     “Amor    em  cores” (Editora Harlequin, 320 páginas, R$ 49,90),  a escritora nigeriana/britânica Bolu Babalola  contas histórias de amor de  diferentes culturas, em uma viagem pelo mundo  por meio de histórias curtas, com uma linguagem moderna e valores atuais. São histórias africanas, iorubás,  gregas e relatos antigos do Oriente Médio, mostrando que o amor é a mais forte emoção que se pode sentir. 

Leituras:
“Um livro é como uma janela. Quem não o lê,  é como alguém que ficou distante da janela e só pode ver uma pequena parte da paisagem.”
(Khalil Gibran (1883-1931), ensaísta, prosador, poeta, conferencista  e pintor de origem libanesa, conhecido por seus livros e escritos de espiritualidade e beleza simples, sendo “O profeta” sua obra mais conhecida).  

Destaques:
ESPLENDOR  

\
Autora:
Anna Godbersen

A autora nasceu em Berkeley, Califórnia,  estudou na Universidade Barnard  e este é o último livro da série “The Luxe.” Na história, as socialites mais deslumbrantes  de Nova Iork  perseguem sonhos, agarram-se  a promessas e tentam a sorte. Enquanto a sociedade assiste ao destino das famílias  mais antigas e  das mais novas fortunas da cidade,  uma questão permanece: as estrelas do momento vão desaparecer ou brilhar cada vez mais.
Editora Rocco. 383 páginas.  R$ 19,90. 
  
A  VIDA MENTIROSA DOS ADULTOS    

\
Autora: Elena Ferrante

Neste romance, a autora encontra um campo fértil  para falar de paixões erráticas  e  esmagadoras,  de pulsões e anseios que podem perder completamente o sentido da noite para o dia. Contando a história de Giovanna, o livro  acompanha  ao longo dos anos os percalços da transição  de uma infância protegida a uma adolescência exposta às complexidades do mundo. Elena Ferrante  é italiana e autora  de diversos livros, entre eles “Um amor incômodo,”  “A filha perdida” e “Uma noite na praia,” sendo considerada uma das mais importantes autoras  da atualidade.
Editora  Intrínseca. 424 páginas. R$ 59,90.           

(As obras apontadas  no Blog dos Livros  podem ser encontradas   junto à Revistaria e Livraria Nascente,  na Rua Saldanha Marinho,   1423, Cachoeira   do Sul)

\           

06/05/22 às 08h35

Transformando vidas

29/04/22 às 09h00

Um jardim especial

22/04/22 às 13h05

Uma mulher extraordinária

16/04/22 às 09h45

A guerreira de lampião

01/04/22 às 08h42

Garantindo o futuro financeiro

25/03/22 às 08h45

Uma história épica

18/03/22 às 08h25

O Incomparável Elton John

11/03/22 às 08h35

Uma História Trepidante

04/03/22 às 08h15

Um Brasil desconhecido

25/02/22 às 08h20

O Encanto de Viver