O MARQUÊS DE JULIA QUINN

22/10/21 às 09h20



Elizabeth    Hotchkiss   precisa se casar com um homem rico, e  bem rápido. Com três irmãos mais novos  para sustentar, ela sabe que não lhe resta outra alternativa.  Então,  quando encontra um manual  que ensina a se casar na biblioteca de lady Danbury, para quem trabalha como dama de companhia, ela não pensa duas vezes: coloca o exemplar na bolsa e  leva para casa.

Daí surge James Siddons, marques de Riverdale e sobrinho de lady Danbury,  que o convocou para salvá-la de um chantagista. James  elegantemente se oferece para ajudar Elizabeth a  conseguir um marido e então  as surpresas  acontecem.

“Como se casar com um   marquês” (Editora Arqueiro,  319 páginas, R$ 34,90) é mais um dos consagrados livros da escritora Julia Quinn,   dentro da série “Os Bridgertons,” todos com senso de humor afiado e  sensibilidade que são as marcas desta autora. Os livros já viraram série de enorme sucesso na Netflix.

Julia Quinn, nascida em 1950, casada com Paul Pottinger, começou a   trabalhar em seu primeiro romance  um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de  escrever.  Seus livros já atingiram a marca de 15 milhões de exemplares vendidos, sendo 3,5 milhões da série “Os Bridgertons.”  A série tem nove volumes, lançados a partir do ano 2000, todos falando  sobre a trajetória da família da aristocracia britânica. São oito filhos, quatro mulheres e quatro homens, e  a trama destaca casamentos arranjados, paixão, desejo  e tradição. 

Formada pelas universidades Harvard e Rasdcliffe, seus romances  já entraram na lista dos mais vendidos do “The New York Times” em 19 vezes e foram traduzidos para  37 idiomas. É especializada em romances históricos, conhecidos popularmente como água com açúcar, e sobre ela se diz que é herdeira da tradição literária de Jane Austen. 

Praticamente lança um livro por ano e costuma escrever    em uma    mesa   montada em uma esteira de corrida.  Ela  considera-se uma feminista e dá a suas heroínas  qualidades   feministas  que não são  necessariamente    aceitáveis  na   época   em    que    seus romances são baseados.  Os livros são guiados pelos personagens e  se desenvolvem  sem    os    grandes conflitos   que    muitos    romances apresentam. 

Trecho:
“Ela    não   conseguiu   evitar   um sorriso. Havia algo extremamente simpático naquele homem.  Pela experiência de Elizabeth,  aqueles que eram abençoados com uma aparência extraordinária costumavam ser amaldiçoados com um péssimo temperamento.  Mas Dunford parecia ser a  exceção  à regra.  Seria um belo marido, concluiu Elizabeth, se ela conseguisse fazer  com que ele a pedisse em casamento.”
(página 196)
    
NOBEL DE LITERATURA   
O Nobel de Literatura deste ano foi para o tanzaniano Abdulrazak Gurnah,  73 anos, atualmente residindo no Reino Unido, “por sua  comovedora  descrição dos efeitos do colonialismo  na África  e do destino dos refugiados, no abismo entre diferentes culturas e continentes,” conforme anunciou a Academia Sueca  na última semana. Já lançou dez romances, todos inéditos no Brasil, e vai receber pelo prêmio  10 milhões de coroas suecas, cerca de 6,28 milhões de reais. 

ACADEMIA FRANCESA   
O escritor espanhol Mario Vargas Llosa pode se tornar  membro da Academia Francesa de Letras,  fundada  pelo cardeal Richelieu, em 1634. Será uma novidade na instituição, que ainda não decidiu se aceita Vargas Llosa,  embora a  candidatura tenha sido aprovada,  ou um dos outros  que estão no páreo. O fato está causando polêmica também porque o regulamento diz que maiores de 75 anos não podem entrar na academia e Llosa tem 85. 

Leituras:
“Ali    está   presente   a imperfeição da vingança: o que importa é a  expectativa; tudo é agonia, não um prazer; pelo menos a dor é seu grande final.”
(Mark Twain, escritor e humorista americano. Nasceu em 30 de novembro de 1835 e  faleceu em 21 de abril de 1910. Sua obra “As aventuras de Tom Sawyer,” publicada em 1876, é apontada como o maior romance norte-americano).

Destaques:
FOGO CONTRA FOGO

\
Autores:
Jenny Han e Siobhan Vivian                 

Continuação dos livros “Olho por olho” e “Dente por dente”,  esta obra conta a história das jovens Kat e Lillia, que moram na Ilha Jar, onde coisas estranhas estão acontecendo sem explicação. As  autoras se conheceram na faculdade, em Nova Iorque, e decidiram  escrever a série.  Jenny  é best-seller do New York Times e Siobhan   escreveu “Não sou este tipo de garota” e “Conselho de amiga.”
Editora Novo Conceito. 348 páginas.  R$ 15,00. 
        
MAN REPELLER  

\
Autora:  
Leandra Medine                         

Primeiro livro desta blogueira, fundadora e  editora do Man Repeller, chamado de “blog  engraçadinho que leva a moda a sério.” Exibindo opiniões originais de uma blogueira que  ganhou milhões de fãs, o livro reúne experiências  divertidas e meio bizarras, uma história de amor e, acima de tudo, uma busca de celebração do mundo “feito pelas mulheres e para as mulheres.” Ela é americana e  esteve em São Paulo em 2015.
Editora Novas Ideias. 254 páginas. R$ 19,90.            

(As obras apontadas  no Blog dos Livros  podem ser encontradas   junto à Livraria Coralina, na Rua 7  de Setembro, 578,  Cachoeira do Sul) 

19/11/21 às 09h50

A VOZ INTERIOR

12/11/21 às 08h30

PARA CRIANÇAS

05/11/21 às 08h25

O QUE É SER INTELIGENTE

29/10/21 às 08h30

PELAS COSTAS

15/10/21 às 08h15

RELATOS DA PANDEMIA

08/10/21 às 08h40

EMAGRECENDO JUNTOS

01/10/21 às 08h40

PELA ABOLIÇÃO DAS MULHERES

24/09/21 às 08h20

UM RETRATO SENSÍVEL

17/09/21 às 08h50

UM TALENTO DA MÚSICA

10/09/21 às 08h40

PARA MULHERES

03/09/21 às 09h00

DILEMAS DE UMA FAMÍLIA