Blog da Nutricionista

Consumo de sal x risco de doenças

06/09/2022 13:40 - por Liziane Figueiredo

O consumo de sal faz parte da nossa cultura. Além de utilizado no preparo das refeições ele também é amplamente usado em produtos industrializados, salmouras e conservas. O hábito de adicionar sal aos alimentos (geralmente à mesa) também é muito comum entre as famílias. 

Na população ocidental, em torno de 6 a 20% da ingestão total de sal vem do consumo de sal de adição. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo adequado de sódio para um indivíduo saudável é de cerca de 5 gramas por dia (uma colher de chá) de sal de cozinha. O consumo médio diário de sal do brasileiro é de 11,4 gramas por dia, ou seja, mais que o dobro da recomendação. 
 
O consumo excessivo de sal está diretamente relacionado com aumento da pressão arterial, da incidência de acidente vascular cerebral e de doença cardiovascular. Estudo recente demonstrou que o hábito de adicionar com maior frequência sal aos alimentos está associado a um maior risco de mortalidade prematura por todas as causas e menor expectativa de vida. 
 
Uma boa opção para reduzir o consumo de sal é o preparo caseiro do tempero de alho e sal. O alho oferece proteção cardiovascular decorrente de suas propriedades antioxidantes. Outra alternativa é o uso de ervas aromáticas e que podem ser cultivadas em casa. 

Os temperos “instantâneos”, como temperos prontos de alho e sal e os temperos industrializados para saladas e outros alimentos, não são recomendados por possuírem grandes quantidades de sódio e gorduras, além de outros aditivos químicos.

Retirar os saleiros da mesa também é uma boa alternativa para evitar a “tentação” de adicionar mais sal aos alimentos.
Outra dica importante é sempre ler os rótulos dos produtos na hora da compra para verificar quanto de sal tem naquele alimento.