Blog dos Espíritos

Estudo das obras básicas da Doutrina Espírita

27/03/2023 09:35 - por Rosane Sacilotto

O Codificador
No Século 19, um fenômeno agitou a Europa: as mesas girantes. Nos salões elegantes, após os saraus, as mesas eram alvo de curiosidade, pois moviam-se, erguiam-se no ar e respondiam a questões mediante batidas no chão. O fenômeno chamou a atenção de um pesquisador sério, discípulo do célebre Johann Pestalozzi: Hippolyte Léon Denizard Rivail, pedagogo francês, fluente em diversos idiomas, autor de livros didáticos e adepto de rigoroso método de investigação científica. Não aceitando de imediato os fenômenos, estudou-os atentamente, observando que uma força inteligente as movia e investigando a natureza dessa força, que se identificou como os “Espíritos dos homens” que haviam morrido. Rivail fez centenas de perguntas aos Espíritos, analisou as respostas, comparou-as e codificou-as, tudo submetendo ao crivo da razão, não aceitando e não divulgando nada que não passasse por esse crivo. Assim nasceu “O Livro dos Espíritos”. O professor Rivail imortalizou-se sob o pseudônimo de Allan Kardec.

A doutrina codificada por Allan Kardec no Século XIX tem caráter científico, religioso e filosófico. Essa proposta de aliança da Ciência com a Religião está expressa em uma das máximas de Kardec, no livro “A Gênese”: “Caminhando de par com o progresso, o Espiritismo jamais será ultrapassado, porque, se novas descobertas lhe demonstrassem estar em erro acerca de um ponto qualquer, ele se modificaria nesse ponto. Se uma verdade nova se revelar, ele a aceitará”.

As obras básicas
As obras básicas do espiritismo são os cinco livros que compõe o pentateuco Kardequiano. O primeiro livro de Allan Kardec, “O Livro dos Espíritos”, também é o primeiro livro da Codificação Espírita.

* O Livro dos Espíritos: Sobre a imortalidade da alma, a natureza dos Espíritos e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da Humanidade segundo os ensinos dados por Espíritos superiores com o concurso de diversos médiuns recebidos e coordenados por Allan Kardec.

O Livro dos Espíritos foi lançado por Kardec em 1857, é o principal livro da Doutrina Espírita. Podemos chamá-lo de espinha dorsal, pois sustenta todas as outras obras doutrinárias. Divide-se em quatro partes: "As causas primárias", "Mundo espírita ou dos Espíritos", "As leis morais" e "Esperanças e consolações".

* O Livro dos Médiuns: Contém o ensino especial dos Espíritos sobre a teoria de todos os gêneros de manifestações espirituais, os meios de comunicação com o mundo invisível, o desenvolvimento da mediunidade, as dificuldades e os tropeços que se podem encontrar na prática do Espiritismo constituindo o seguimento do "O Livro dos Espíritos". Sendo obra de indispensável leitura para todos os médiuns. Teve seu lançamento em 1861. Nele, Kardec mostra os benefícios e os perigos da mediunidade, ou seja, o canal que liga o homem encarnado ao mundo espiritual. 

* O Evangelho Segundo o Espiritismo: Neste livro vamos encontrar as explicações das máximas morais de Jesus em concordância com o Espiritismo e suas aplicações às diversas circunstâncias da vida. É muito conveniente utilizá-lo em leituras diárias, tanto de forma ordenada, quanto aleatória, para encontrarmos ensinamentos de muita luz embasados nas máximas de Jesus, também nos auxiliando para elevarmos nossas vibrações. Editada em 1864, esta obra pode ser entendida como a parte moral da Doutrina Espírita. Nela, Kardec e os Espíritos superiores comentam em linguagem e acessível as principais passagens da vida de Jesus. Explicam suas parábolas e demonstram a grandiosidade do Mestre nos seus ensinos, dando-nos, além disso, conselhos importantes sobre nossa conduta diária frente às dificuldades e dúvidas da vida.

* O Céu e o Inferno: Exame comparado das doutrinas sobre a passagem da vida corporal à vida espiritual, sobre as penalidades e recompensas futuras, sobre os anjos e demônios, sobre as penas, etc., seguido de numerosos exemplos acerca da situação real da alma durante e depois da morte. Kardec lançou este livro em 1865. Através da evocação dos Espíritos de pessoas das mais diferentes classes sociais, crenças e condutas, demonstra-nos como foi a chegada e a vivência espiritual destes seres após o seu desencarne. Rainhas, camponeses, religiosos, assassinos, ignorantes e intelectuais são alguns dos que contam o que os aguardava depois de suas atitudes terrenas e como poderão ser suas vidas futuras.

* A Gênese: A Doutrina Espírita é o resultado do ensino coletivo e concordante dos Espíritos. Neste livro a Ciência é chamada a constituir a Gênese de acordo com as leis da Natureza. Deus prova a sua grandeza e seu poder pela imutabilidade das suas leis e não pela abolição delas. Nesta obra, de 1868, Kardec explica a formação do Universo, expõe o que são os milagres, explicados pelas leis da natureza, produtos da modificação dos fluidos que nos cercam. Enfim, faz a religião e a ciência caminharem juntas, fortalecendo a fé dos que creem em Deus.

Fonte primordial de estudo
As obras básicas, ou codificação espírita, é o ponto de partida para o estudo da Doutrina Espírita, é o alicerce, a base doutrinária. Mas não é o seu encerramento, a sua completude; o Espiritismo é uma doutrina progressista, de contínuo estudo e pesquisa, acompanhando o desenvolvimento das capacidades humanas para a compreensão da natureza superior da espiritualidade e, com isso, para o recebimento de novas revelações dos Espíritos.

KARDEC, Allan – “O Livros dos Espíritos”, “O Livro dos Médiuns”, “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, “O Céu e o Inferno”, “A Gênese”.
Federação Espírita Brasileira (FEB) – Obras de Allan Kardec.

Faça seu login para comentar!
06/05/2024 10:15

A fé e a caridade

29/04/2024 09:50

Esquecimento do passado

22/04/2024 08:43

Provas e expiações

15/04/2024 10:00

Autoridade de Jesus

08/04/2024 11:33

A porta estreita

25/03/2024 11:01

Deus e o Espiritismo

18/03/2024 10:45

O verdadeiro espírita

11/03/2024 09:40

Fé raciocinada

04/03/2024 09:42

O passe espírita