Blog Da Poesia

Poesia Concreta

14/09/2022 11:29 - por Tiago Vargas

Poesia concreta é um tipo de poesia vanguardista de caráter experimental que visa estruturar o texto a partir de seu espaço e suporte (seja ele a página de um livro ou não) incorporando aspectos geométricos de modo sintetizado, sincronizando formas de artes como a música, a poesia e as artes plásticas. Surgiu em meados do século XX no Brasil pelos trabalhos de Décio Pignatari, Augusto e Haroldo de Campos. O poema concretista tem como premissa ou característica primordial o uso da disponibilidade gráfica (inclusive influenciou a linguagem publicitária).

Outros atributos dessa vertente literária são a supressão do verso e estrofe, o desaparecimento do eu-lírico, o aproveitamento não-linear da página em branco para a disposição da palavra, a exploração de aspectos visuais, sonoros e semânticos, o uso de neologismos e as muitas possibilidades de leituras. 

São autores influentes do movimento foram Ferreira Gullar, Chacal, Paulo Leminski, Alvaro de Sá e Arnaldo Antunes.


Imagem: Décio Pignatary

Arnaldo Antunes


Fotopoema:
César Roos

 

Triângulo amoroso
um

beijo

de amante

tem sabor de...

pecado escondido.

o perfume de amante

é a essência da primavera

 quem nunca provou que atire....

a primeira pedra, mas não quebre

a janela do motel, um triângulo amoroso...

é um romance perigoso que o destino adora...

escrever, com muito prazer nas páginas da vida.

                                                                          CLEITON LEAL

É                           DIFÍCIL
O____________APERTAMENTO
A CONTA _______VENCIDA
É                              DIFÍCIL
A                              FOME
A ____________MISÉRIA
A DOR DE        BARRIGA
____É _________ DIFÍCIL
O         SOM     ALTO
O                    DESEMPREGO
O ___________MINHA CASA
                   MINHA VIDA
César Roos


Eles
Eles,
querem eles
sabe-se e ainda assim
eles querem nosso corpo e
sangue, suor e lágrimas, mas não
só, eles querem o ouro que saiu do corpo
e água do suor, eles querem o sexo
dos braços e ossos do meu amor
e que minha saliva não sirva
a não ser que cante só
o que lhes convém
meu trabalho
minha vida
e morte.
Bagual Silvestris

30/11/2022 09:28

Gregorio Duvivier

23/11/2022 09:23

Sérgio Lezama

16/11/2022 13:31

Mário de Sá Carneiro

02/11/2022 08:42

Antero de Quental

26/10/2022 09:07

Mário Faustino

19/10/2022 10:49

Dércio Braúna

12/10/2022 09:31

Florbela Espanca

05/10/2022 09:27

Maria Teresa Horta

28/09/2022 08:51

Federico García Lorca

21/09/2022 13:33

Conceição Evaristo

07/09/2022 08:45

Ana Elisa Ribeiro