O Encanto de Viver

25/02/22 às 08h20



Na vida,   as   pessoas se deparam  com diversas escolhas o tempo todo, desde as mais triviais até as mais profundas, e  a questão é decidir  de que maneira se quer viver.  Em “Se você para, você cai”(Editora L&PM, 209 páginas,  R$56,90),  o médico e  escritor J.J. Camargo  propõe em um rico e  diversificado  conjunto de crônicas  justamente este questionamento.

Para   percorrer   este   caminho, J.J. Camargo – responsável  por mais da metade  dos transplantes de pulmão feitos até hoje no Brasil – reflete em seus textos aquilo que norteia  sua prática médica: o humanismo.  Seja em suas aulas em auditórios  lotados de alunos,   atendendo pacientes que acabaram de receber  um diagnóstico amedrontador, ou tratando de pessoas com pouco tempo de vida,  o autor não esquece que, acima de sua posição de médico, está sua condição  de ser humano.

Na   obra, o leitor  vai encontrar  a emocionante história  de médicos que morreram  tentando transportar  órgãos para pacientes que precisavam de um transplante;  um texto que é uma verdadeira homenagem  ao também médico e  escritor Moacyr Scliar; a  crítica a um país que não investe em seus pesquisadores; histórias de iniciativas pessoais  que fizeram a diferença no mundo, entre outras preciosidades  na escrita sempre pungente de Camargo.  A crônica que dá título ao livro aborda  também um tema pouco discutido, o de pessoas que poderiam estar se aposentando  mas decidem ter uma vida ativa  porque acreditam que ainda têm muito a  contribuir.

Por fim,   o    convívio    do   dr. Camargo  com pacientes em situações  tão próximas da morte lhe mostrou como as pessoas encaram  de maneira tão diversa  essa jornada complexa que é a vida. A doença,  como mostra o autor, é o mais eficiente revelador de caráter e,  conforme ele, nosso caminho pode ficar bem mais rico se acrescentarmos  solidariedade e empatia  pelo outro. 

J.J. Camargo    é    professor   doutor de cirurgia toráxica na Universidade Federal de Ciência da Saúde de Porto Alegre.  Foi pioneiro em transplante de pulmão na América Latina em 1989 e o primeiro a  realizar transplante de pulmão com doadores vivos  fora dos Estados Unidos, em 1999.  Autor de cinco livros sobre cirurgia toráxica, também escreveu “A tristeza pode esperar,” “Do que você precisa para ser feliz,” “O que cabe em um abraço” e “Felicidade é o que conta,” entre outros.

Trecho:
“Enquanto   eu    caminhava pelo corredor em direção à sala de espera para informar  a uma esposa  de que seu marido acabara de falecer, me senti, outra vez, um principiante.  Com a dor,  qualquer tipo de dor,  não há como se acostumar, ou treinar para não sentir,  ou elaborar na busca das palavras mais amenas.   Como essa sensação de despreparo me persegue há décadas, só me resta ironizar  os que acusam os médicos  de que se tornaram  rígidos com o sofrimento dos outros.  Ou admitir que tem uma coisa muito errada comigo.”
(página 15)
        
CÂNDIDO MENDES   
Integrante da Academia Brasileira de Letras,  morreu na última quinta-feira, aos 93 anos, o advogado,  professor e  escritor Cândido Mendes de Almeida. Ocupante da cadeira 35 da academia, ele escreveu obras importantes, como “Nacionalismo e  desenvolvimento,” “O  país da paciência” e “Subcultura e mudança: por que me envergonho  do meu país.”

HISTÓRIAS PARA CRIANÇAS  
Professores  de  educação  infantil há mais de 30 anos, Silke Rose West e Joseph Sarosy reuniram experiências sobre contação de histórias  e  escreveram “Como contar histórias para crianças” (Editora Melhoramentos, 184 páginas, R$ 39,90). Segundo eles,  quando a  criança demonstra desejo  de escutar uma história ela não busca apenas uma narrativa. Ela quer a  atenção dos adultos. Os autores afirmam  que a contação já foi ensinada em muitos livros, mas de uma forma muito técnica, voltada apenas à eficiência da narrativa. A proposta é ajudar os pais a proporcionarem aos filhos um momento de amor e intimidade.

Leituras:
“Queixo-me às rosas
Mas que bobagem
As rosas não falam
Simplesmente as rosas exalam
O perfume que roubam de ti...
Devias vir
Para ver os meus olhos tristonhos
E, quem sabe,  sonhavas meus sonhos
Por fim.”
(Angenor    de    Oliveira (1908-1980),   poeta, contista, mais conhecido como Cartola, considerado o maior sambista da história da música brasileira, em “As rosas não falam”).

Destaques:
TORTO ARADO

\
Autor:
Itamar Vieira Junior                    

Vencedor dos prêmios Oceano e Jabuti, “Torto arado” foi um dos livros mais vendidos no país no ano que passou. Um romance  que retrata, com extrema habilidade,  um Brasil  preso no passado escravista, por meio de um texto épico, realista e mágico. O autor  nasceu em Salvador, Bahia, em 1979,  e já publicou  os livros de contos “Dias”  e “A oração do carrasco.” 
Editora Todavia.  262 páginas.  R$ 57,90.
    
FRANKENSTEIN                

\
Autora: Mary Shelley                           

Mary Shelley (1797-1851) escreveu este livro para participar de um concurso de histórias de terror realizado  na intimidade do castelo de Lord Byron, nos Alpes. Mesmo competindo com grandes gênios da literatura universal, Mary acabou redigindo este que é um dos mais impressionantes textos de horror de todos os tempos. A história do ambicioso dr. Frankenstein  e  da monstruosa criatura por ele concebida vem encantando gerações desde que foi publicada, há mais de cem anos.  Brilhante relato de horror, “Frankenstein” representa um dos mais fascinantes florescimentos da imaginação.
L&PM Pocket. 255 páginas. R$ 25,90.           

(As obras apontadas  no Blog dos Livros  podem ser encontradas   junto à Revistaria e Livraria Nascente,  na Rua Saldanha Marinho,   1423, Cachoeira   do Sul) 

24/06/22 às 08h50

Cuidado materno

17/06/22 às 09h00

Um clássico radical

10/06/22 às 08h50

Deixando coisas para trás

03/06/22 às 08h55

Afeto de mãe

27/05/22 às 08h47

Uma fábula inspiradora

13/05/22 às 09h40

Os labirintos do poder

06/05/22 às 08h35

Transformando vidas

29/04/22 às 09h00

Um jardim especial

22/04/22 às 13h05

Uma mulher extraordinária

16/04/22 às 09h45

A guerreira de lampião