Poesias com destaque no XXIV Prêmio Paulo Salzano Viera da Cunha de Poemas

O XXIV Prêmio Paulo Salzano Viera da Cunha de Poemas, certame literário recém finalizado, destacou -se, segundo a comissão julgadora pelo excelente nível ortográfico, pela diversidade de temas e principalmente, pela alta qualidade de suas produções. Primazia nas três esperas de inscrições, infantil, juvenil e adultos. Na sublimidade do lirismo torna-se necessária relevar outros versos, de igual grandeza, insignes, meritórios. Nesta edição alguns dos muitos poemas distintos e valorosos. Parabéns poetas. Mais uma vez obrigado a todos que participaram e prestigiaram nosso histórico e relevante concurso.

Ócio Poético
eu gosto das possibilidades
que a poesia me proporciona
além das palavras
gosta da vadiagem
da vagabundagem 
da marginalidade
da viagem
do ócio criativo 
ativo em meu pensamento
na caça das palavras
no encaixe das rimas
fico viajando
horas e horas
procurando a perfeição
em forma de poesia
Camila Rosa Matos

Na pele da noite
sob a pele da noite me refugio
nas asas da imaginação
lá, onde minha mão
quase nunca alcança,
a lua brilha ... indiferente
quem me dera ela trouxesse
de volta para mim a inspiração
que piorou ... fugiu... se foi...
pra onde?
não sei!
apenas me deixou aqui
no baú empoeirado
desta incansável solidão.
Neícla Bernardes 

poema da janela
na fresta da janela
o voil da cortina
deixa escapar o dolorido
d’alma em desatino
que em silencio contido
escreve a poesia ...
quarentena forçada
trancafia palavras aladas
que teimavam em buscar a rua...
em sonho o tempo distante
despe camada de dores
revela emoção nua
sem beleza, só desamores...
tudo quieto, denso, sufocante
cheiro de medo tira o gosto
silvo horripilante que rouba
poemas, sono e respiração ...
fecha janela na cara do vírus
chave no muro e no portão
põe máscara, água, álcool e sabão
tranca as portas do coração...
ontem chegou no vizinho
não foi aqui! Não existe!
vamos mudar de assunto!
desliga a televisão! 
Mara Garin

Arte com o coração
Imaginar e criar
é tão bom, é só começar
pegar um pincel e jogar
ao sabor do vento
a criatividade vai além
emoções soltas no papel faz bem
fazer o que você já viu,
fazer o que você quer ver.
arte é desenho, pintura, dança
música, moda, poema também pode ser
atuar, expressar sentimentos
alegria, tristeza, medo e raiva
muita emoção, 
arte é tudo que puder fazer com o coração.
Alissa Fortes

A Praça
Um lugar para conversar
um lugar para sonhar
um lugar onde os pássaros
livremente cantam
na praça me ensinou muitas coisas
lá eu ri, chorei e brinquei
principalmente, fiz amizades
praça, pracinha, pração
lugar de alegria e diversão 
praça, praça, praça da soares
faz parte da minha infância 
sempre será especial
guardada no meu coração. 
Bruno Nunes Behling

28/07/21 às 08h40 Blog Da Poesia

Guidugli

14/07/21 às 08h36 Blog Da Poesia

Rodrigo Menezes

30/06/21 às 10h30 Blog Da Poesia

Yasmin Nigri