Blog dos Livros

Desencontros amorosos

14/06/2024 09:39 - por Mildo Fenner

Primeiro livro da escritora paulista Raisa Santos, “Delírios: vozes  de amores não vividos” (Editora Paraquedas, 90 páginas) aborda contos de amores em vertigem, passando por assuntos  como relacionamentos com inteligência artificial, cultivo do amor próprio e  sequelas do luto de um término. Composto por seis histórias,  com personagens, cenários e enredos diferentes, o livro  traz a pretensão  de falar sobre amores não vividos que, conforme a autora, são os que mais pensamos a  respeito, porque guardam um mix de idealização e  rejeição  que nos deixam dependentes.

Em um dos contos, uma mulher no auge dos seus 70  anos se percebe  aceitando seu corpo pela primeira vez  e  decide sair nua pela pequena cidade em que mora. O ato, no mínimo inusitado,  causa um alvoroço no lugar  e  o que se desenrola a partir daí evidencia  a linha tênue  entre lucidez e  delírio, além da análise de sentimentos profundos, marcas da obra.

Uma das qualidades do livro é a inventividade que a  escritora emprega em cada história.  A criatividade é também utilizada na condução da trama. A escrita envolve o leitor  e o instiga  a seguir em frente. O ponto alto é justamente o fim da história que sempre reserva um desfecho  não previsível. Destaque para o conto “Carnavais,” que narra  como um encontro de três jovens  casais de amigos toma um rumo inesperado. 

A autora traz histórias com dilemas  e vivências contemporâneas, como, por exemplo, as angústias da pandemia, um namoro  intermediado por inteligência  artificial e a  relação  entre pessoas transexuais. Raisa, enfim, demonstra sensibilidade  à essência cultural contemporânea, navegando pelas complexidades da vida cotidiana  ao criar uma narrativa provocativa e  cativante.

Comunicadora  formada em Jornalismo pela PUC-SP e pós-graduada em Liderança e  Gestão de Pessoas pela USP,  Raisa Santos tem uma carreira  na área de comunicação em multinacionais, atuando em empresas como Johnson & Johnson e Oracle.  O gosto pela escrita  nasceu quando era criança. Aos 10 anos começou a  rascunhar as primeiras cenas e  tramas. 

Trecho:
“Escuta, quando você olha  pra esse espelho, vê o quê? Você acha bonito, por acaso? 
O que eu vejo? Elisa repetiu  e ficou pensativa. Olha, vejo uma mulher que passou a vida inteira tentando agradar os outros e hoje não precisa fazer isso. Vejo a barriga   de quem pariu quatro filhos; peitos de quem amamentou  todos eles; manchas brancas  de quem não tinha protetor solar quando era jovem; uma cicatriz  na coxa  de quando eu fui atropelada. Você me perguntou se eu acho bonito? Hoje, sim, eu acho. Um bom dia  pra você.”
(página 76)

PREJUÍZOS IMENSOS
Como toda sociedade gaúcha,  o mundo do livro também foi atingido diretamente pela catástrofe climática do mês de maio. Livrarias, editoras e outras empresas relacionadas ao setor iniciaram o processo de limpeza e  cálculo de danos e as estimativas apontam para centenas de milhares de livros perdidos,  prejuízos pessoais  de profissionais diretamente atingidos e rombos  financeiros enormes. A Câmara Rio-grandense do Livro  está mapeando  perdas e  estragos do setor  e já se sabe que cerca de 57 gráficas tiveram suas instalações atingidas pela enchente, fora livrarias e pontos de venda.

CONCURSO DE CRÔNICAS
Estão abertas as inscrições até o dia 23 de junho  para o 2º. Concurso de Crônicas Armando Fialho Fagundes, promovido pela Academia Cachoeirense de Letras de Cachoeira do Sul. O tema deste ano é “União pelo Rio Grande,” em que a academia convida os participantes a refletirem sobre a  tragédia climática do Estado. As inscrições são gratuitas  e poderão ser encaminhadas ao e-mail acl.cachoeira@gmail.com, onde serão obtidas maiores informações. Os primeiros colocados receberão troféus.

Leituras:
“A zombaria é o meio usado pela pessoa ignorante  e  autoconsciente para se sentir sábia.”
Alejandro   Jodorowsky   -17   de    fevereiro  de 1929-, cineasta, ator, poeta, escritor e psicólogo chileno-francês).

Destaques:
BEIJOS E  CROISSANTS


Autora:
Anne-Sophie Jouhanneu

Mia Jenrow desembarcou em Paris para fazer parte de um dos melhores programas  de verão de balé do mundo, e  agora tem seis semanas  para realizar seu maior sonho: se tornar uma bailarina profissional.  Mas há mais em Paris  do que apenas a  dança,  principalmente quando um charmoso garoto francês, Louis, decide ser seu guia pela cidade. Anne-Sophie  é autora de ficção  para jovens adultos. Nascida e criada na França, mudou-se para Amsterdã depois de se formar  na universidade para iniciar a carreira publicitária.  Atualmente mora  na cidade de Nova Iorque. Seus livros já foram  traduzidos para doze idiomas.
Editora Globo. 314  páginas. R$ 44,00. 

MIL VEZES AMOR


Autora:
Lynn Paintner

O livro conta a história de Emilie, que acredita no amor verdadeiro e  decide  planejar o Dia dos Namorados perfeito.  Só que o dia se revela um completo desastre e  ela depois só quer  dormir e esquecer tudo. Mas o dia seguinte  traz novo pesadelo e ela precisa descobrir  que a vida pode ser bem mais divertida sem roteiro.  Lynn Paintner  é autora best-seller de comédias românticas para leitores jovens e adultos. Mora com o marido e os filhos em Nebraska, nos Estados Unidos, e já escreveu sucessos como “Melhor do que nos filmes”  e “Amor por engano.”
Editora  Intrínseca. 286 páginas. R$ 49,90. 

(As obras apontadas  no Blog dos Livros  podem ser encontradas   junto à Revistaria e Livraria Nascente, na Rua Saldanha Marinho,   1423, Cachoeira   do Sul)

Faça seu login para comentar!
05/07/2024 09:47

Realidade virtual em romance

07/06/2024 11:02

Um mundo de sentimentos

31/05/2024 15:35

Geração anos 90

24/05/2024 09:39

História sobre um tabu

17/05/2024 09:01

Discutindo masculinidades

10/05/2024 08:00

Gravidez desejada

26/04/2024 10:34

A luta contra a depressão

19/04/2024 16:49

Viver de forma significativa