Blog dos Livros

O pai da bomba

24/11/2023 10:25 - por Mildo Fenner

“Oppenheimer” (Editora Intrínseca, 639 páginas,  R$ 99,90), de autoria de Kai Bird  e Martin J. Sherwin, é a primeira biografia completa  do homem que é considerado o pai da bomba atômica. J. Robert Oppenheimer foi o brilhante e carismático  físico que, durante a guerra, liderou  os esforços  para desenvolver uma arma nuclear em favor do seu país. Logo após o bombardeio de Hiroshima,  tornou-se o cientista  mais famoso de sua geração –uma das figuras mais icônicas do século XX, a personificação do homem moderno que enfrenta as consequências  do progresso científico.

No entanto,  em seguida Oppenheimer  se opôs ao desenvolvimento  da bomba de hidrogênio e criticou os planos da Força Aérea  de travar uma guerra nuclear  infinitamente perigosa.  Na hoje quase esquecida histeria  do início dos anos  1950, as ideias dele contrariavam  poderosos defensores  de um avanço nuclear  maciço.  Como consequência,  os defensores militares da bomba trabalharam nos bastidores para que Oppenheimer fosse considerado não confiável para lidar com os segredos nucleares dos Estados Unidos.

Vencedor do Prêmio Pulitzer de 2006, este livro narra a vida de Oppenheimer em detalhes reveladores e sem precedentes.  Construído durante 25 anos  após numerosas pesquisas,  é baseado em milhares de registros e cartas encontrados em arquivos nos Estados Unidos e no exterior,  em extensos relatórios do FBI e em cerca de uma centena de  entrevistas com amigos, parentes  e colegas de Oppenheimer. 

Ao longo das páginas, o leitor encontra os primeiros anos escolares de Oppie em Nova York,  as crises pessoais pelas  quais passou  nas universidades de Harvard e de Cambridge;  sua estadia na Alemanha, onde estudou física quântica  com os teóricos  mais talentosos do mundo; o período em Los Alamos, Novo México, em que transformou  um ermo planalto  no laboratório  de armas nucleares  mais potente do mundo, e, por fim, a transferência   dele  para o Instituto  de Estudos Avançados  de Princeton, o qual dirigiu de 1947 a 1966.

A biografia é uma evocação dos Estados Unidos  de meados do século XX e um retrato  novo de um homem notável, ambicioso, complexo e imperfeito, cuja história conecta-se  profundamente com os acontecimentos  de seu tempo. 

O livro  ganhou elogios da crítica. Segundo o The New York Times,  é “uma obra de grande erudição, que reúne as partes  de um retrato  multifacetado, com uma compreensão aguçada da essência de Oppenheimer.” Para o “The New Yorker,” “esta biografia obrigatória, resultado  de  25 anos de pesquisa, reavalia o caráter de Robert Oppenheimer e oferece seu mais complexo retrato até hoje.”

Trecho:
“Em certas ocasiões, Oppenheimer falava publicamente  sobre Hiroshima, e o fazia  com um vago senso de arrependimento.  Em junho de 1956,  ele disse à turma de formandos da George School, internato no qual o filho Peter estudava,  que o bombardeio de Hiroshima talvez tivesse sido um erro trágico.  Os líderes militares norte-americanos, disse ele, perderam a noção de limite ao lançar a bomba atômica sobre a cidade.”
(Página 596)

INÉDITOS NA FRENTE
Na lista dos mais vendidos do país na última semana, segundo levantamento da PublishNews, figuram três livros inéditos nas primeiras posições, todos da Editora Gente. São eles: “Inquietos por natureza,” de Adriana Tavares, Alysson Costa e Amanda S. Rangel; “Negócios à prova do amanhã,” de Luiz Fernando Garcia, e “Você brilha quando vive sua verdade,” de Eduardo Shinyashiki e Kareemi. No ranking das editoras, quem lidera as vendas entre diferentes categorias é o Grupo Editorial Record. 

BRASILEIRO VENCE NOS EUA
Um dos mais importantes prêmios da literatura dos Estados Unidos este ano foi destinado a um brasileiro. Ele é Stênio Gardel, vencedor da categoria de literatura traduzida do National Book Awards 2023, anunciado na última semana. O livro chama-se “A palavra que resta,” lançado pela Editora Companhia das Letras, e  esta é a primeira vez que um livro brasileiro recebe a consagrada premiação.

Leituras:
“Aquele que contigo fala dos defeitos dos demais, com os demais fala dos teus.” 
(Diderot (1713-1784), notável filósofo  e escritor francês). 

Destaques:
TALITO


Autora:
Iolanda Vitória Rohde Wilhelm

O medo de se expor é o tema  central dessa história cheia de significados. Na trama vivida por Talito, as crianças poderão  comparar a  história  com suas situações de medo e  descobrir formas inusitadas  de enfrentar desafios. Formada em Direito e com trabalho dedicado à cultura e à literatura infantil, nascida em Agudo, Rio Grande do Sul, onde reside, a autora Iolanda idealizou em 2018 o Clube da Gurizadinha, clube de livros que trata da temática  gaúcha. As ilustrações de “Talito” são de Ana Cristi Beier.
Editora Ateliê de  Histórias. 20  páginas.    

MUITO ALÉM DA CORAGEM


Autora:
Arani Ehlert Glöckner

O livro apresenta aventuras, romances, cultura e fé  dos imigrantes  oriundos da Pomerânia  que se instalaram na região de São Lourenço do Sul,  Rio Grande do Sul, a partir de 1868. Formada em Letras pela Universidade  Católica de Pelotas, bisneta de imigrantes,  Arani Ehlert Glöckner  já escreveu sobre o mesmo tema o livro “Da Pomerânia –Reino da Prússia-  para Picada Quevedos, São Lourenço do Sul.”
Editora Versejar Gospel. 196  páginas.   

 

(As obras apontadas  no Blog dos Livros  podem ser encontradas   junto à Revistaria e Livraria Nascente, na Rua Saldanha Marinho,   1423, Cachoeira   do Sul). 

Faça seu login para comentar!
23/02/2024 09:54

O melhor de cada um

16/02/2024 08:59

História familiar

09/02/2024 09:26

Percepções para o amor

02/02/2024 09:39

Escuridão da floresta

26/01/2024 09:45

Entre prosa e fotografia

19/01/2024 10:20

Cardume de poemas

12/01/2024 09:16

Celebrando um cantador

05/01/2024 09:51

Descamuflando a cretinice

29/12/2023 09:32

O poder da pausa

15/12/2023 09:04

O teatro brasileiro

07/12/2023 16:27

A trajetória de um disco