Cuidados com a alimentação dos Pets durante a Páscoa

09/04/22 às 10h25



Chocolates e doces são mais que bem-vindos durante a Páscoa, mas com os pets a história é diferente.

Chocolates e alguns alimentos típicos da Páscoa podem prejudicar a saúde dos bichinhos. Saiba quais são eles:
 
Por que dar chocolate faz mal aos cães e gatos?
Porque o cacau contém uma substância chamada teobromina (prima da cafeína) e diferente dos humanos, os cães e gatos não conseguem “quebrar” e excretar essa molécula, de forma que ela se acumula no organismo deles gerando intoxicação a longo prazo.
 
Quais são os principais sinais de uma intoxicação por chocolate em cães e gatos?
Sinais como taquicardia, excitação, distensão abdominal, espasmos musculares, vômitos, diarréia, aumento no consumo de água e hipertermia.
Além disso, também o pâncreas pode sofrer devido ao alto teor de gordura presente nos chocolates, podendo levar a um quadro de pancreatite, que é emergencial.
 
Chocolate branco ou preto faz diferença? Chocolate amargo pode?
O chocolate branco, por conter pouquíssimo cacau, quase não apresenta teobromina, sendo menos tóxico. Porém, não deve ser oferecido também, pois tem alto teor de gorduras e açúcar.
O chocolate amargo é o mais tóxico pois é o que mais contém cacau, logo, mais teobromina.
Outra comida que não é o chocolate, mas também contém teobromina, é o açaí! Logo, ele também não deve ser oferecido aos pets.
 
Além do chocolate, qual outra delícia deve ficar fora da dieta dos pets?
Todo e qualquer tipo de doce, bolo, torta, pão, colomba ou biscoito que são comumente dados de presente a essa época do ano. Seu cão deve comer a dieta dele; seja ração, seja dieta natural balanceada.
Algumas frutas pode ser servidas de petisco, como maçã, pêra e melancia, sempre em pequena quantidade. Porém, vale a pena conversar com seu veterinário de confiança antes de oferecer qualquer alimento novo ao seu cão.