O ANJO MUSICAL

“Gil é  um anjo musical,” nas palavras de Caetano Veloso. Para Fernanda Torres, “as abas  largas do seu nariz retilíneo se abrem sempre  que algum pensamento tocante lhe atravessa o espírito.  Depois, os olhos se enchem d’água  e  ele sorri.” Já Jorge Mautner diz: “muitas vezes, quando Gil fala ou quando está cantando, eu vejo pairando sobre  a sua cabeça incendiada em luz e fogo a pomba do Espírito Santo.”

Estes e muitos outros depoimentos constam na biografia “Gilberto bem perto” (Editora Nova Fronteira, 396 páginas, R$ 29,90), de autoria da jornalista Regina Zappa, contando a vida e a obra deste que é considerado um dos maiores cantores e compositores do país. 

Músico, compositor, cantor, político, militante, Gilberto Gil  carrega  para onde vai, segundo a biógrafa,  todas as suas marcas, todos os seus perfis.  O artista e o homem festejado no Brasil e admirado em todo o mundo é, resume Regina, um sujeito zen, confessional, romântico, inclinado para a filosofia oriental e que nunca fez Psicanálise porque, como ele diz, “a própria vida, os filhos, a morte de um deles, os casamentos, os atalhos e  desatalhos, os fazeres e os desfazeres” lhe deram  mais paciência com a vida e  a  capacidade de tolerar as adversidades. 

Suas    origens,    a     consagração  como grande músico, os amores, os dilemas existenciais,  tudo está alinhavado nesta biografia que expõe a sua história em detalhes. Para Regina, é comum dizer que Gil é polivalente,  gosta do palco, tem energia, é extrovertido e comunicativo.  Já foi de Luiz Gonzaga aos Beatles, de João Gilberto a Jimi Hendrix, já gravou Stevie Wonder, Bob Marley, Dorival Caymmi e Jackson do Pandeiro. Mas, explica ela,  Gil gosta  do silêncio, de ficar sozinho, tocando violão em seu quarto, pensando, olhando para o teto.

Nascido Gilberto Passos Gil Moreira  em 26  de junho de 1942,  Gilberto Gil tem destacada contribuição na música brasileira e foi vencedor  de inúmeros prêmios, entre eles o “Grammy Awards,” e foi  homenageado pelo governo francês com a Ordem Nacional do Mérito, em 1997. Em 1999, foi nomeado “Artista  pela Paz”, pela Unesco.  Foi também embaixador da Onu para agricultura e alimentação e ministro da Cultura do  Brasil, entre 2003  e  2008, durante parte dos dois mandatos  do ex-presidente Lula. 

Regina Zappa   é   uma   jornalista  carioca, com uma carreira  repleta de  projetos bem-sucedidos, entre eles, a edição de “Para seguir minha jornada,” biografia de Chico Buarque, pela Editora Nova Fronteira. 

Trecho:
“Gilberto Gil   cresceu   entre o sertão e o mar, o mundo rural e o urbano, conhecendo de perto o que havia de mais interessante em cada universo. Mas mais  que isso, Gil foi formado e moldado afetivamente num lugar onde brincadeira, criação, ciência e aprendizado  se misturavam ao cotidiano. Tudo isso ele levou, mais tarde,  para sua obra musical.”
(página 41)
    
PAULO COELHO EM NOVA EDIÇÃO 
Publicado originalmente  em 2014, o livro “Adultério” (Editora Paralela,  288 páginas, R$ 49,90), de Paulo Coelho, está ganhando nova edição com renovado projeto gráfico.  A obra explora a sexualidade feminina sob a ótica da traição,  contando a história da jornalista Linda,  que tem um marido rico e apaixonado, dois filhos e uma bela casa em Genebra, e,  de repente, se vê apaixonada pelo ex-namorado  da época de escola.

SOBRECARGA FEMININA 
Novo romance de Monica Isakstuen, “Raiva” (Editora Rua do Sabão, 324 páginas, R$ 49,00)  fala sobre a maternidade e o casamento com destaque para um de seus aspectos mais realistas: a sobrecarga feminina. A obra mostra  com percepções  precisas e brilhantes a  vida da protagonista que, em um determinado momento da vida, se pergunta  sobre o que restou de si mesma diante da maternidade e  da  transformação de sua rotina. 

Leituras:
“Procura-se um amigo...
Que saiba conversar de 
coisas simples, de orvalhos,
de grandes chuvas e  das
recordações de infância.
Precisa-se de um amigo para 
não enlouquecer...
Deve gostar de ruas desertas,
de poças de água e  de
caminhos molhados!”
(Vinicius   de    Morais,    poeta,     dramaturgo, jornalista, diplomata, cantor e    compositor   brasileiro   (1913/1980),  com uma vasta obra, notabilizada pelos seus sonetos.) 

Destaques:
PARE DE BEIJAR SAPOS
\
Autora:
Madeleine Lowe

O livro apresenta dicas e conselhos úteis sobre o que você precisa saber  a respeito de você mesma, a  respeito dos homens e  a respeito do amor –para que, desta forma, tenha a  chance de encontrar um relacionamento  verdadeiro e duradouro. Em uma linguagem animada, divertida e  estimulante, o livro  pretende ultrapassar o superficial e  revelar uma visão franca, aberta e  atual dos relacionamentos. 
Editora Universo dos Livros. 148  páginas.  R$ 15,00.
                            
CADERNOS DE INFÂNCIA 
\
Autora:
Norah Lange                   

Considerada a  dama da vanguarda dos anos 1920, a    argentina Norah Lange publicou este livro  originalmente em  1937,  marcando a passagem definitiva  da autora do gênero poético para a prosa.  Ao  longo das páginas, encontra-se o relato dos fragmentos de sua infância, escritos sob a forma de pequenos capítulos.  O livro ganhou  o primeiro Prêmio  Municipal de Buenos Aires e  o segundo Prêmio Nacional de Literatura. Em 1958, Norah Lange conquistou o Grande  Prêmio de Honra e  a  Medalha  de Ouro da Sociedade  Argentina de Escritores. 
Editora Record.  202  páginas. R$ 19,90.          

(As obras apontadas no Blog dos Livros  podem ser encontradas   junto à Livraria Coralina, na Rua 7  de Setembro, 578,  Cachoeira do Sul)

24/09/21 às 08h20 Blog dos Livros

UM RETRATO SENSÍVEL

17/09/21 às 08h50 Blog dos Livros

UM TALENTO DA MÚSICA

10/09/21 às 08h40 Blog dos Livros

PARA MULHERES

03/09/21 às 09h00 Blog dos Livros

DILEMAS DE UMA FAMÍLIA