O aprendizado para a prosperidade

08/04/22 às 08h30



O caminho  para a realização depende  de  saber fazer boas escolhas -e, felizmente, essa é uma habilidade que se aprende. Este é um dos princípios defendidos  por um dos maiores especialistas  em finanças pessoais do país,  Gustavo Cerbasi,  em sua obra  “Dez bons conselhos de meu pai” (Editora Sextante,  175 páginas, R$ 39,90),  em que compartilha  os fundamentos que nortearam  sua trajetória e mostra como aplicá-los  para crescer na carreira e na vida pessoal.

Ele   relata que sua infância foi de poucos luxos, mas contou com a  riqueza   de quatro figuras paternas: o pai, o avô materno, um tio e o técnico de natação. Eles foram os pilares  de sua formação e  protagonizaram as tocantes histórias do livro.

A  partir    de    exemplos pessoais  inspiradores, Cerbasi explica que é essencial  fazer alguns sacrifícios no início da  carreira para colher um futuro mais tranquilo e prazeroso.  No entanto, a busca pela realização deve incluir equilíbrio, pois de nada vale  a riqueza  se a pessoa não tiver tempo  para se dedicar às pessoas que ama.

Além disso,  o autor diz que não é preciso  sorte nem berço de ouro para enriquecer.  Priorizar os estudos e jamais se acomodar  são alguns dos princípios determinantes que, somados a uma boa dose  de  vontade e  dedicação, abrem muitas portas. O livro, conforme  Cerbasi, é um convite à reflexão, “um lembrete  de que devemos extrair  lições dos erros e  acertos, sempre atentos aos bons e maus exemplos ao redor, para viver, acima de tudo, uma vida de aprendizado.”

Gustavo    Cerbasi   é mestre em Administração Pública  e possui diversas especializações em finanças.  Com larga experiência no ramo de negócios,  planejamento familiar e economia doméstica,  promove o curso on-line “Inteligência Financeira” e ministra palestras em todo o Brasil.  Tem 16 livros publicados  e já  vendeu  mais de 2,5 milhões de exemplares.

Trecho:
“Eu    poderia     recorrer    a   técnicas e  estatísticas de economia para transmitir   meu recado, ou usar conceitos e referências da psicologia, como muitos especialistas  fazem nos programas de televisão.  Mas, em vez de argumentar  com contas ou com termos  complexos, optei por me comunicar como se estivesse conversando  e contando histórias aos meus leitores.”
(página 113)
        
INESPERADA VIAGEM    
Segundo romance da escritora Julia Dantas,  que já foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura em 2016, “Ela se chama Rodolfo” (DBA Literatura, 264 páginas, R$ 59,90)  conta a história de Murilo, que aluga um apartamento onde está Rodolfo, uma tartaruga.  A convivência  entre Murilo e Rodolfo,  que foi deixada no local pela proprietária do imóvel,  vai trazer questionamentos  inesperados,   envolvendo, também, a namorada do inquilino. 

MORREU LYGIA  
Considerada   por   muitos   a maior escritora da literatura brasileira, Lygia Fagundes Telles morreu no último domingo, aos 98 anos, deixando uma produção impar de romances e personagens únicos.  Seu primeiro romance, “Ciranda de Pedra,” em 1954, foi considerado uma obra já madura, ao mesmo tempo complexa e  simples.  Uma obra-prima. Vencedora de diversos prêmios, inclusive o Jabuti,  um dos maiores da literatura brasileira, Lygia  ganhou também em 2005 o Prêmio Camões,  o maior prêmio para escritores de língua portuguesa.   Ocupava a cadeira 16 da Academia Brasileira de Letras.

Leituras:
“Enriqueço na solidão: fico inteligente, graciosa e   não esta feia ressentida que me olha do fundo do espelho. Ouço duzentas e nove vezes  o mesmo disco, lembro poesias, dou piruetas, sonho, invento, abro todos os portões e quando vejo a alegria está instalada em mim.”
(Lygia Fagundes Telles, em “As meninas,” lançado em 2009.)

Destaques:
BEM RESOLVIDA

\
Autora:
Cátia Damasceno                      

Segundo a apresentadora Ana Hickmann, “Cátia nos mostra que devemos buscar o melhor de nós mesmos, sem vergonha ou medo de experimentar.  E vai além:   ela nos faz perceber  que, quando somos felizes com nosso corpo, com quem somos, podemos fazer nosso parceiro ou parceira mais feliz também.”    A autora explica  que este livro é um convite para as mulheres para que sejam bem resolvidas, o que quer dizer  identificar cada centímetro do próprio corpo,  entender o que o agrada, e  se permitir  todo o prazer  a que se tem direito. Cátia é sexóloga  e criou em 2013 o “Mulheres bem resolvidas,” a maior plataforma on-line sobre relacionamentos e sexualidade do mundo,  impactando mensalmente  mais de 10 milhões de pessoas. 
Editora Harper Collins.  257 páginas.  R$ 39,90. 
           
A FILHA PERDIDA      

\
Autora:
Elena Ferrante                            

Segundo o jornal El País, “as personagens femininas  de Elena Ferrante são verdadeiras obras de arte.” A história contada neste livro é de Leda, uma professora universitária   de meia idade com duas filhas criadas e suas confidências inquietantes. Elena Ferrante é o pseudônimo de uma famosa escritora italiana, cuja verdadeira identidade ainda é desconhecida do público.  Autora de diversos livros consagrados, entre eles “Uma noite na praia,” “A amiga genial” e “História do novo sobrenome,”  é uma das mais importantes escritoras da atualidade.
Editora Intrínseca. 175  páginas. R$ 34,90.           

(As obras apontadas  no Blog dos Livros  podem ser encontradas   junto à Revistaria e Livraria Nascente,  na Rua Saldanha Marinho,   1423, Cachoeira   do Sul)

\

24/06/22 às 08h50

Cuidado materno

17/06/22 às 09h00

Um clássico radical

10/06/22 às 08h50

Deixando coisas para trás

03/06/22 às 08h55

Afeto de mãe

27/05/22 às 08h47

Uma fábula inspiradora

13/05/22 às 09h40

Os labirintos do poder

06/05/22 às 08h35

Transformando vidas

29/04/22 às 09h00

Um jardim especial

22/04/22 às 13h05

Uma mulher extraordinária

16/04/22 às 09h45

A guerreira de lampião

01/04/22 às 08h42

Garantindo o futuro financeiro