Vamos rir mais?

29/07/2022 10:45 - por Sofia Rohde



Já ouviu falar em risoterapia? Ou terapia do riso? Ou ainda, “rir é o melhor remédio”?! Essa velha frase, ou melhor, dito popular, como na maioria das vezes, tem fundamento! Vou explicar.

Andamos por tempos sombrios recentemente. Diversas pesquisas mostram um aumento preocupante nos casos de sofrimento psicológico, estresse, depressão e ansiedade após a pandemia. Algumas delas chegam a mencionar que o crescimento tenha sido de 40% no número de pessoas que referem alguma dessas queixas. Esse dado sozinho é alarmante, e além dele devemos lembrar que afecções na nossa saúde mental nos levam a ter mais chance de desenvolver outros problemas, como os cardiovasculares, diabetes e obesidade por exemplo.

A modernização da medicina e a evolução da indústria farmacêutica nos proporcionaram diversas ferramentas extremamente funcionais e úteis no combate as doenças mentais. E deixo aqui frisado que devemos fazer uso delas! Medicações são extremamente importantes e fundamentais no tratamento de doenças.

Mas por outro lado também sabemos que todas as medicações tem efeitos colaterais, alguns leves, outros pesados, e que por vezes, ao serem usadas por muito tempo podem desenvolver tolerâncias e resistências. Motivos que levam a uma necessidade de buscarmos cada vez mais, alternativas além das medicamentosas para tratarmos dessas questões. 

\

Intervenção não-farmacológica é o termo que usamos no meio médico para nos referirmos a uma abordagem que não utilize medicações para tratar alguma doença. Como por exemplo, a terapia cognitiva comportamental usada pelos psicólogos, o gelo e o calor aplicado a uma articulação para tratar dor e inchaço, massagens para tratar dores musculares locais e distensões, são intervenções não farmacológicas muito conhecidas por todos.

Assim, existe a risoterapia! Isso mesmo, quando você dá risadas você está se ajudando no tratamento da depressão, do estresse e da ansiedade! Rir tem demonstrado suprimir a bioativacao da epinefrina e do cortisol, que em grande quantidade estão diretamente relacionados ao estresse, ansiedade e depressão. Assim como rir aumenta a atividade de dopamina e serotonina, neurotransmissores que sabidamente encontra-se baixos na depressão.

\

Além do tratamento de depressão, ansiedade e estresse, estudos demonstraram uma melhora de marcadores inflamatórios e da intensidade da dor em pacientes com artrite reumatoide que foram submetidos a terapias do riso e melhora da qualidade do sono em pacientes com depressão. 

Vale esclarecer que esses estudos que mencionei são relacionados ao uso da terapia do riso, que é uma técnica realizada por profissionais capacitados. Diferente de rir espontaneamente, envolve uma série de exercícios que podem ser desenvolvidos individualmente e ou em grupo que estimulam a gargalhada do paciente. Usam-se mantras que incitam o abdômen, encenação de situações cômicas e a combinação de respiração e mímica.

Porém os pesquisadores extrapolam os resultados para risadas espontâneas também, isso quer dizer que eles acreditam que as risadas espontâneas também causem os mesmos efeitos benéficos que a terapia do riso!

\

Sua saúde física reflete o seu dia-a-dia. Suas ações, comportamentos e decisões são o que chamamos de fatores modificáveis quando pensamos no que causou ou no que pode vir a causar doenças. O que você come, a quantidade de exercício fisico que você faz, a qualidade do seu sono, o jeito que você interage com sua família e amigos, se você relaxa ou não, se é estressado ou não diz muito sobre sua saúde.

As terapias não-medicamentosas tentam em sua maioria abordar esses fatores de uma maneira mais profissional, regulada e ajustada. Porém, nada impede de você tentar a sua própria risoterapia! Marcar aquele encontro com os amigos e rir sem parar. Olhar aquele filme de comédia com a família e rir muito. Acessar aquele site de memes engraçados e se divertir nos intervalos do trabalho! Estará fazendo um bem enorme a sua saúde.

\

E como sempre falo, nunca deixe de procurar ajuda se estiver se sentindo chateado, triste, estressado. Receber avaliação de um profissional capacitado nunca é exagero. Existem muitos tratamentos que podem te ajudar a passar por momentos difíceis. Além das medicações disponíveis, as intervenções não-medicamentosas são ferramentas maravilhosas e que estão evoluindo a cada dia! Risoterapia, musicoterapia, práticas espirituais, exercícios de relaxamentos, meditação, técnicas respiratórias são algumas delas! Explorem, leiam, informem-se!

08/07/2022 11:45

Sua saúde e o inverno!

O ar gelado do inverno faz você mais resistente a infecções

13/05/2022 09:30

Olá, leitores!