Blog dos Espíritos

A luz da esperança

04/12/2023 08:55 - por Rosane Sacilotto

A palavra e o sentimento
A esperança é um sentimento que faz com que olhemos para o futuro considerando-o portador de condições melhores que as oferecidas pelo presente, fazendo com que as lutas e os sofrimentos pelos quais passamos devam ser enfrentados como situações passageiras, na marcha para uma finalidade maior, nosso aprimoramento. E o Evangelho, a Boa Nova, que significa boa notícia vem nos alegrar, ensinar, consolar e trazer esperanças.

A palavra esperança vem do latim “sperare”, e esperar não é aguardar sem fazer nada, de braços abertos, mas sim persistir sem cansaço. A paciência alimenta a esperança, que faz luz na vida interior, que nos fortalece e nos guia. A natureza em sua sabedoria nos traz vários exemplos de paciência: as estações, as plantas. O êxito seguro é daquele que sabe agir, perseverar e esperar.
Maior demanda do ser em evolução, todos nós buscamos encontrá-la, no imo do nosso coração, e tê-la nos momentos de incerteza, dúvida, ansiedade e sofrimento, como o combustível da vida.

A esperança é um fato complexo no coração humano, isto é, o conhecimento do bem, o desejo de possuí-lo e a crença na possibilidade de satisfazer esse desejo. Assim, a esperança é, pois, uma virtude mista, que se compõe do desejo e da constância, e consiste em um sentimento de confiança que sustenta o homem na espera do bem e do futuro.

A fé e a esperança
No livro O Consolador, psicografia de Chico Xavier e ditado por Emmanuel, encontramos a seguinte pergunta (257): “A fé e a esperança devem ser interpretadas como uma só virtude”? E a resposta: “A esperança é filha dileta da fé. Ambas estão uma para a outra, como a luz reflexa dos planetas está para a luz central e positiva do sol. A esperança é como o luar que se constitui dos bálsamos da crença. A fé é divina claridade da certeza”. E, mesmo que ainda não tenhamos alcançado a fé inabalável, podemos seguir sempre espalhando os benefícios da esperança que vibra em nós.

Sendo a esperança uma virtude filha da fé racional, e sendo a fé a inteligência perfeita daquilo em que se crê, conforme nos ensina a Doutrina Espírita, somente a certeza da vida futura pode assegurar-nos uma esperança firme em todas as circunstâncias.
No livro A Gênese, uma das cinco obras básicas da Codificação Espírita, encontramos o seguinte ensinamento: "Quem quer que haja meditado sobre o Espiritismo e suas consequências e não o circunscreva à produção de alguns fenômenos terá compreendido que ele abre à Humanidade uma estrada nova e lhe desvenda os horizontes do infinito.

Iniciando-a nos mistérios do mundo invisível, mostra-lhe o seu verdadeiro papel na criação, papel perpetuamente ativo, tanto no estado espiritual, como no estado corporal. O homem já não caminha às cegas: sabe donde vem, para onde vai e por que está na Terra. O futuro se lhe revela em sua realidade, despojado dos preconceitos da ignorância e da superstição; já não se trata de uma vaga esperança: é uma verdade palpável, tão certa para ele como a sucessão do dia e da noite.

Ele sabe que o seu ser não é limitado a alguns instantes de uma existência efêmera; que a vida espiritual não é interrompida pela morte; que já viveu e tornará a viver e que nada se perde de tudo o que adquire em perfeição pelo trabalho; em suas existências anteriores encontra a razão do que ele é hoje, e: do que o homem se faz hoje, ele pode concluir o que será um dia”.

E é com base nesta fé raciocinada e na certeza de que a vida continua que pautamos nossa existência nesta vida, buscando nosso aperfeiçoamento sempre, no caminho evolutivo que nos cabe.:

Para finalizar as lições de esperança, mais uma vez lembramos as lições de Emmanuel, no livro Vinha de Luz, em que afirma: “Nem todos conseguem, por enquanto, o voo sublime da fé, mas a força da esperança é tesouro comum. Nem todos podem oferecer, quando querem, o pão do corpo e a lição espiritual, mas ninguém na Terra está impedido de espalhar os benefícios da esperança”.

KARDEC, Allan – “A Gênese”.
XAVIER, Francisco Cândido  - Emmanuel – “O Consolador”, “Vinha de Luz”.

Faça seu login para comentar!